gototopgototop
Celebrações
Seg, 31 de Agosto de 2009 Cultura Popular - Celebrações
1demaio09
Baixe o cartaz de celebração do 1 de Maio

O 1º de maio é o Dia Internacional do Proletariado. As classes oprimidas e exploradas de todos os países celebram esta data com luta, rendem homenagem aos heróis e mártires da Classe e, assim, reafirmam o papel dirigente que o proletariado, classe mais avançada em toda História, cumpre para a transformação revolucionária do mundo.

A data foi escolhida em referência à Greve Geral de operários pela redução da jornada de trabalho iniciada neste dia, em 1886, na cidade de Chicago. O movimento grevista, unindo centenas de milhares de operários, terminou com a brutal repressão policial que, feriu e prendeu centenas de proletários, além de condenar seus líderes à morte (Parsons, Spies, Lingg, Engel e Fischer) e à prisão perpétua (Schwab e Fielden) – outro líder, Oscar Neebe, foi condenado a 15 anos de prisão.

Em 1889, 3 anos após o heróico episódio, o 1º Congresso da II Internacional – Associação mundial de partidos operários [comunistas] – aprova o dia 1º de maio como data de luta pela redução da jornada de trabalho (de 16 para 8 horas) e libertação da Classe.

 
Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 
Cultura Popular - Celebrações
revchinHá 55 anos atrás no dia 1ºde outubro de 1949 era proclamada a República Popular da China, Mao Tsetung é eleito presidente culminando a vitória da revolução proletária, após mais de 20 anos de luta armada, particularmente de guerra camponesa, guerra de libertação nacional contra a agressão feita pelo Japão e outros países imperialistas e contra a burguesia colaboracionista do Kuomitang.

A revolução na China, mobilizou uma massa de 400 milhões de camponeses, proletários, pequena burguesia, que sacudiu o país do julgo do atraso e da miséria. O povo chinês, travou uma intensa e prolongada luta, se libertando do julgo do feudalismo, do capitalismo burocrático e do domínio imperialista que espoliava secularmente a nação, e protagonizou um exemplo vibrante da história da humanidade em sua luta por passar do reino da necessidade para o reino da liberdade, da luta por superar todo este podre e degradante regime de exploração do homem pelo homem. Menos de 2 décadas após tomar o poder de 1966 a 1976, o povo chinês mobilizando uma massa humana de mais de 800 milhões avança na luta no campo das idéias, desatando a grande revolução cultural proletária, o mais transcendental desenvolvimento da luta de classes em todo o mundo, luta titânica contra a restauração capitalista e pelo desenvolvimento do socialismo.

 
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Cultura Popular - Celebrações

Lavradores, Peões e Castanheiros da Região do Araguaia! Moradores de São Domingos, Brejo Grande, Itamirim, Palestina, Santa Cruz, Santa Isabel, São Geraldo, Araguanã e Itaipavas! Povo de Marabá, São João do Araguaia, Araguatins e Xambioá!

Assim, com esse ardente chamado, as Forças Guerrilheiras do Araguaia lançavam manifesto à população na ocasião do primeiro aniversário da resistência armada, de "algum lugar das matas da Amazônia" em 12 de abril de 1973.

O comunicado dizia: "O povo está cansado de sofrer, não mais tolera o cativeiro, almeja uma vida feliz, quer acabar com o atraso, a fome e a miséria. Justamente o movimento guerrilheiro surgiu para libertar a pobreza, impulsionar o progresso do interior, pôr fim ao criminoso poder dos militares, acabar com as arbitrariedades da polícia e com a exploração dos poderosos."

 
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 
Cultura Popular - Celebrações

O dia 8 de março é comemorado pelas mulheres trabalhadoras de todo o mundo como o dia internacional da mulher proletária. Este dia foi proclamado em uma conferencia de mulheres socialistas na Dinamarca em 1910, onde Clara Zetkim1 propôs que fosse instituído um dia para celebrar a luta das trabalhadoras do mundo todo.

Ao longo de toda a história, a mulher vem demonstrando seu papel destacado na luta de classes. Não se sabe a data precisa quando se iniciou as celebrações em 8 de março, mas foram as lutas desenvolvidas por mulheres em todo o mundo que levaram à escolha deste dia. Como exemplos, temos: em 1857 uma greve de tecelãs foi reprimida no EUA, morreram 129 mulheres. Em 1909, na cidade de Nova Iorque, operárias de 500 fábricas de tecelagem pararam por semanas, reivindicavam reajuste salarial, melhores condições de trabalho, segurança e reconhecimento do sindicato. Esta greve ficou conhecida como o levante das vinte mil. Em 1911, um incêndio na fábrica Triangle, onde morreram 147 operárias. Em 1917, na Rússia, as mulheres fizeram uma gigantesca manifestação no dia 8 de março.

 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

RVI