gototopgototop
Celebrações
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Cultura Popular - Celebrações

Lavradores, Peões e Castanheiros da Região do Araguaia! Moradores de São Domingos, Brejo Grande, Itamirim, Palestina, Santa Cruz, Santa Isabel, São Geraldo, Araguanã e Itaipavas! Povo de Marabá, São João do Araguaia, Araguatins e Xambioá!

Assim, com esse ardente chamado, as Forças Guerrilheiras do Araguaia lançavam manifesto à população na ocasião do primeiro aniversário da resistência armada, de "algum lugar das matas da Amazônia" em 12 de abril de 1973.

O comunicado dizia: "O povo está cansado de sofrer, não mais tolera o cativeiro, almeja uma vida feliz, quer acabar com o atraso, a fome e a miséria. Justamente o movimento guerrilheiro surgiu para libertar a pobreza, impulsionar o progresso do interior, pôr fim ao criminoso poder dos militares, acabar com as arbitrariedades da polícia e com a exploração dos poderosos."

 
Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 
Cultura Popular - Celebrações

O dia 8 de março é comemorado pelas mulheres trabalhadoras de todo o mundo como o dia internacional da mulher proletária. Este dia foi proclamado em uma conferencia de mulheres socialistas na Dinamarca em 1910, onde Clara Zetkim1 propôs que fosse instituído um dia para celebrar a luta das trabalhadoras do mundo todo.

Ao longo de toda a história, a mulher vem demonstrando seu papel destacado na luta de classes. Não se sabe a data precisa quando se iniciou as celebrações em 8 de março, mas foram as lutas desenvolvidas por mulheres em todo o mundo que levaram à escolha deste dia. Como exemplos, temos: em 1857 uma greve de tecelãs foi reprimida no EUA, morreram 129 mulheres. Em 1909, na cidade de Nova Iorque, operárias de 500 fábricas de tecelagem pararam por semanas, reivindicavam reajuste salarial, melhores condições de trabalho, segurança e reconhecimento do sindicato. Esta greve ficou conhecida como o levante das vinte mil. Em 1911, um incêndio na fábrica Triangle, onde morreram 147 operárias. Em 1917, na Rússia, as mulheres fizeram uma gigantesca manifestação no dia 8 de março.

 
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Cultura Popular - Celebrações
17 de agosto de 1966

“A revolucaocultural política de ‘que se abram cem flores; que se rivalizem cem escolas ideológicas’ é uma política que estimula o progresso da arte e da ciência e o florescimento da cultura socialista. O ensino deve servir à política do proletariado, deve combinar-se com o trabalho produtivo. Os trabalhadores devem adquirir conhecimentos científicos, e os intelectuais, incorporar-se ao trabalho manual. Nos círculos científicos, culturais, artísticos e educacionais, a luta por promover a ideologia proletária e destruir a ideologia burguesa, é também uma longa e áspera luta de classes.” (...)

"É necessário um período muito longo para resolver o problema de 'quem vencerá a quem': o socialismo ou o capitalismo nas frentes política e ideológica. Para conseguir o êxito não bastam uns decênios, se necessitarão de cem a centenas de anos. Quanto ao tempo, mais vale preparar-se para um período maior que um menor; quanto ao trabalho, mais vale considerar preferentemente a tarefa como difícil do que como fácil."

(Comitê Central do PCCh, texto extraído do livro "A Carta Chinesa: a grande batalha ideológica que o Brasil não viu", do Núcleo de Estudos do Marxismo-Leninismo-Maoísmo)

 
Sáb, 18 de Abril de 2009 Cultura Popular - Celebrações

Lenin Para celebrar os 139º ano do nascimento de Vladimir I. Lenin, publicamos um discurso do grande comunista Stalin numa solenidade organizada pelos estudantes da Escola Militar do Kremlin no ano de sua morte, 1924.

Nele, Stalin descreve toda a simplicidade e humildade com que Lenin se comportava; todo o profundo respeito e admiração que guardava pelas massas operárias e populares; e a fé inabalável que Lenin tinha na vitória da Revolução.

Nas palavras de Stalin, um discurso sobre "certas particularidades de Lenin como homem e como político".


Baixe o cartaz em comemoração do nascimento de Lênin


Discurso de Stalin pronunciado na solenidade organizada pelos alunos da Escola Militar do Kremlin, a 28 de janeiro de 1924.

Para ler na íntegra, clique aqui.

 

CAMARADAS: Comunicaram-me que haveis organizado uma solenidade dedicada à memória de Lênin e que eu era um dos oradores que haviam sido convidados. Acho que não é preciso fazer uma exposição sistematizada das atividades de Lênin. Creio preferível limitar-me a uma serie de fatos que façam ressaltar certas particularidades de Lênin como homem e como político. Talvez não haja relação interna entre estes fatos, mas isto não pode ter uma importância decisiva para quem queira formar uma idéia geral sobre Lênin. Em todo caso, apenas não tenho, neste momento, a possibilidade de dar-vos mais do que acabo de prometer-vos.

 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL

RVI