gototopgototop

A participação dos Ianques no Golpe de 64: “O dia que durou 21 anos”

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

 

Apresentando o resultado de um trabalho de pesquisa de três anos, o documentário "O dia que durou 21 anos", dirigido por Camilo Tavares, explicita a participação ativa dos EUA no golpe de 1964. Essa investigação revelou materiais secretos da CIA, telegramas e até gravações telefônicas entre o embaixador norte-americano no Brasil e os presidentes dos EUA John Kennedy e Lyndon Johnson, mostrando passo a passo do golpe orquestrado pelos ianques no Brasil.


Com intervenção direta dos embaixadores norte-americanos, de institutos – como o Instituto de Pesquisa e Estudos Sociais (IPES) e Instituto Brasileiro de Ação Democrática (IBAD) – o golpe é tratado no filme de maneira direta, pondo a nu os interesses econômicos dos EUA no Brasil e o investimento financeiro aplicado para, por exemplo, investir na propaganda contra revolucionária e utilizar no envio de porta aviões e destroieres para a costa brasileira (a serem usados caso fosse necessário na repressão aos que fossem resistir ao golpe). 


Como parte da luta pela punição aos torturadores é importante conhecer materiais como este que narra através de historiadores (americanos e brasileiros) a participação ativa do EUA no golpe em 64 e também nos apresentam depoimentos que elevam a nossa decisão de lutar pela punição daqueles que assassinaram e torturaram os que resistiram e se organizaram ao lado do povo durante o regime militar.


Segue o documentário completo: http://www.youtube.com/watch?v=QICwXnpvFZs