gototopgototop
Literatura
Avaliação do Usuário: / 14
PiorMelhor 
Ter, 16 de Junho de 2009 Cultura Popular - Literatura

“-É preciso não ter ilusões na decisão da justiça. É uma justiça de classe, uma justiça dos latifundiários. E, apesar de que esse é o seu mais clamoroso escândalo, o furto de terra mais abjeto, o Supremo Tribunal Federal não dará ganho de causa aos índios. Alimentar ilusões nesse sentido é desarmar os lavradores pobres e os colonos...

“-Os índios estão dispostos a defender a terra com as armas... São valentes, dizem que aquela terra é tudo que possuem e não querem entregar de jeito nenhum, preferem morrer com a repetição na mão...”

(Os Subterrâneos da Liberdade – Os Ásperos Tempos)

 
Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 
Ter, 16 de Junho de 2009 Cultura Popular - Literatura
Mauriti - derivado de MURI (espécie de coco) ÁTI (diminutivo), “lugar de coco miúdo”. Cidade do interior do Ceará, fundada em 1933, abriga um povo de uma humanidade própria. Há nestes homens e mulheres uma grande força motivadora, permitindo que sigam adiante, apesar das difíceis imposições da terra. 

Homem teimoso, feito pau de buriti, o sertanejo resiste. Pendendo pra frente e para os lados, sobre o barro das estradas, faça chuva ou sol, quase desmoronando, mas no dia seguinte firme outra vez.
 
Ter, 16 de Junho de 2009 Cultura Popular - Literatura

GRACILIANO RAMOS

vidas_secas

Enredo - Egberto Nogueira

MUDANÇA

Família de retirantes composta por Fabiano.
Sinha Vitória, Menino mais Velho e Menino mais Novo fogem da seca.
Menino mais velho chora.
Fabiano xinga o filho e fustiga-o com a bainha da faca.
Baleia caminha na gente dos seis viventes.
A fome aperta e eles comem o papagaio.
Família chega a uma fazenda abandonada.
Baleia vai caçar preás e traz para a família se alimentar.
Fabiano lembra-se de seu Tomás da bolandeira: também fugira por causa da chuva.

 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL