gototopgototop
Poesias
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Cultura Popular - Poesias

O Desfile

Pablo Neruda


Diante de MAO TSE-TUNG
O povo desfilava.
Não eram aqueles
Famintos e descalços
Que desceram
As áridas gargantas,
Que viveram em covas,
Que comeram raízes,
E que quando baixaram
Foram vento de aço,
Vento de aço de Yennan e o norte.
Hoje outros homens desfilavam,
Sorridentes e seguros,
Decididos e alegres,
Pisando fortemente a terra libertada
Da pátria mais larga.
 
Cultura Popular - Poesias

Réplica à Melodia de Man Chiang Hung

 

Neste diminuto planeta

Umas quantas moscas investem contra os muros,

A zumbir, sem cessar,

Ora estridente, ora

Lamurientamente.

Formigas percorrem o tronco da alfarrobeira

Com ares de grande povo

E há efêmeros insetos tramando em surdina

A derrubada da enorme árvore.

O vento oeste dispersa folhas sobre Changan,

E estas, como setas, passam, silvando.

 
Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 
Cultura Popular - Poesias

Em Sua Morte

Pablo Neruda

 

Camarada Stalin, eu estava junto ao mar na Ilha Negra,
descansando de lutas e de viagens,
quando a notícia de tua morte chegou como um choque de oceano.

Foi primeiro o silêncio, o esturpor das coisas, e depois chegou do mar uma onda grande
de algas, metais e homens, pedras, espuma e lágrimas estava feita esta onda.
de história, espaço e tempo recolheu sua matéira
e se elevou chorando sobre o mundo
até que diante de mim veio para golpear a costa
e derrubou em minhas portas sua mensagem de luto
com um grito gigante
como se de repente se quebrasse a terra.
 


JPAGE_CURRENT_OF_TOTAL