Imperialismo entrará em colapso com a tempestade revolucionária dos povos!

Juventude Nova Democracia – Turquia

“Qual é a situação da Juventude Nova Democracia na luta antiimperialista? Qual é a característica da JND? Essas questões são questões importantes. JND é uma organização antiimperialista; antifascista e antifeudal de massas da juventude. Seu objetivo é organizar e mobilizar a juventude para a luta e apóia e está do lado da revolução democrática popular.

turquiaJND está trabalhando pela mobilização da juventude dentro de uma linha política verdadeira para garantir as necessidades democráticas – econômicas – acadêmicas dos jovens. Não somos contra as verdadeiras reformas, mas sabemos que as demandas democráticas não serão solucionadas para as massas nesse sistema de exploração. Nossa política e a propaganda continuam de acordo com essa base. A JND é aberta para todas as pessoas antiimperialistas, antifascistas, antifeudais, de quaisquer grupos e classes. Nossa organização trabalha de acordo com o princípio do centralismo democrático e estamos organizados entre jovens operários, camponeses e estudantes e de toda a juventude, e é uma organização semilegal por causa da situação de nosso país!

A JND luta continuadamente há 10 anos. Trabalhamos sem fazer nenhuma concessão em relação a seus princípios, dos quais falamos aqui. Trabalhamos para desenvolver a luta aprendendo com a história. Especialmente, nas condições atuais a JND traçou sua linha fundamentalmente em políticas antiimperialistas. Nos últimos três anos, nossas campanhas têm sido contra as políticas imperialistas. Isso por causa da oposição das massas contra os ataques do imperialismo. As políticas do imperialismo de pilhagem e saque nos países semicoloniais e a crescente oposição das massas contra eles foi decisivo em nossas campanhas. Também, a luta contra o imperialismo não é independente da luta contra seus lacaios. O ataque da globalização do imperialismo mostrou que fundamentalmente não há independência nacional nas semi-colonias.

Essa realidade nos permitiu abrir espaço para criar um movimento antiimperialista mais efetivo e abrangente. Uma vez mais a agressão militar do imperialismo aconteceu no nosso país vizinho, o Iraque. Isso possibilitou chances para dar um salto em nossa luta. De acordo com a realidade política, nós continuamos nossas atividades dando uma importância maior para o caráter antiimperialista de nossa luta. Essa linha nos deu importantes oportunidades. Nós demos importantes passos para alcançar e organizar as massas, e estes não podem ser considerados pequenos. A JND está dialogando com muitos jovens, mostrando os ataques concretos do imperialismo e fazendo agitação e propaganda sobre isso.

Mas por causa de nossa insuficiência, nós não podemos organizar e mobilizar grandes massas da juventude. Nós temos passado por importantes momentos nos últimos três anos, mas se nós analisarmos a situação revolucionária, nós estamos ainda no começo da estrada. Defendemos e aplicamos a solidariedade internacional e a luta dos povos oprimidos do mundo. A JND vê a Liga Internacional da Luta dos Povos (ILPS) como uma importante ferramenta nessa luta que atua ativamente. Damos importância à ascensão da luta antiimperialista, antifascista em nosso país e continuamos essa luta na arena internacional em conjunto com outras organizações através da ILPS.

A JND tenta fazer outras organizações acadêmicas, democráticas, econômicas da juventude a se acercarem e se juntarem a ILPS. Fazemos nossa propaganda explicando para juventude que o imperialismo é o inimigo de todos os povos do mundo e isso é importante para a ascensão da solidariedade e luta contra o mesmo inimigo em torno do planeta. Apontamos a ILPS para esse objetivo. Em nossa última campanha, houve uma especial ênfase na ILPS. Durante esse processo, nosso objetivo é fazer outras organizações se juntarem a Liga, então a ILPS estará disseminada.

Nós acreditamos que isso é absolutamente necessário para seguir a linha antiimperialista nesse período. O imperialismo leva a suas crises inerentes para as semicolônias. Isso aprofundará os conflitos entre diferentes imperialistas para dividir o mercado. Especialmente o plano do imperialismo americano de repartilhar o oriente médio está seguindo em frente. Eles começaram com o Afeganistão e Iraque, e agora Coréia do Norte, Irã e Síria estão sob o seu alvo. Contra a resistência iraquiana, atuam sem conseguir sucesso, mas o EUA não tem desistido de seus planos no Oriente Médio. Na nossa opinião, eles também estão insistindo nessa política. Nós pensamos que essas guerras regionais e as invasões militares imperialistas irão se alastrar pelo mundo.

Essa selvageria continuará enquanto a crise seguir se aprofundando. O imperialismo não tem escolha. Isso é por causa da condição existente. Eles atacarão para controlar sua crise e tentar se sentir melhor. A invasão do Iraque é um pequeno exemplo disto. Nós podemos ver o papel que tiveram as agressões militares na Primeira e Segunda Guerras Mundiais. Não é difícil ver que as agressões irão se intensificar.

Nós ouvimos dos bandidos imperialistas o que estão falando da teoria de guerra preventiva. É a mascara irônica das agressões imperialistas. O conceito de guerra preventiva prova como descarados ele são.

Nesse processo, a JND está falando com as massas da juventude que os tigres de papel entrarão em colapso com as tempestades revolucionárias dos povos. A JND discutirá essa consigna profundamente com a juventude. Nós levantaremos nossa luta de acordo com a perspectiva de organização e mobilização da juventude contra todo tipo de agressão imperialista.”