Juventude combatente retoma as ruas contra o aumento das passagens e pelo passe-livre

Dezenas de manifestações são realizadas, desde o início do ano, contra o aumento das passagens e pelo passe-livre em várias capitais e cidades médias por todo o país. Em São Paulo e no Rio de Janeiro, as manifestações levantam a bandeira da libertação de todos os presos políticos da cidade e do campo. Já são dezenas de manifestantes presos por todo o país neste mês de janeiro, particularmente em São Paulo, onde a repressão policial às justas manifestações populares contra o aumento das passagens foi o estopim para o início das grandes jornadas de luta de junho/julho de 2013. 

 

Mas, a repressão policial, as perseguições e prisões políticas não têm sido capazes de deter a rebelião popular, pelo contrário, milhares de pessoas enfrentam a truculência da PM e da Tropa de Choque se somando as manifestações que se multiplicam como o fogo pela pradaria. E, apesar de toda a contrapropaganda do monopólio da imprensa, que tenta criminalizar os protestos com o já velho discurso sobre a tal “minoria de vândalos infiltrados”, é cada vez maior o apoio popular às manifestações.

Devido à grande repercussão das denúncias feitas pelo movimento popular acerca da criminalização dos protestos na capital fluminense, os gerenciamentos de turno de Pezão/Paes (PMDB) acenam “democracia”, exonerando o coronel Fábio Almeida de Souza em função de notícias veiculadas pelos monopólios de comunicação que expõem mensagens na qual o militar assume e defende abertamente a violência física contra os manifestantes. O coronel Fábio Almeida de Souza foi exonerado, enquanto a repressão policial às manifestações e movimentos populares é incrementada e a corporação segue cometendo os mais hediondos crimes contra o povo pobre por meio das suas UPP`s e BOPE, tudo sob o comando do nazista secretário de Segurança José Mariano Beltrame.

 

Os gerentes do velho Estado já não são capazes de esconder a realidade da crise econômica, política e social do capitalismo burocrático no país com suas medidas cosméticas e demagógicas. O povo atolado até o pescoço em dividas tem de pagar passagens caríssimas para ir e voltar ao trabalho, enfrentando o trânsito caótico e tendo de se virar para sobreviver com um salário de fome que está cada vez mais desvalorizado em função da galopante inflação, particularmente no preço dos alimentos. Não há dúvida de que a tal “marolinha” de Lula se transforma rapidamente em um grande furação. Neste ano em que as chuvas tardam a cair do céu, nosso povo e sua juventude prometem grandes tempestades sob a terra!

 

 

rio de janeiro

recife

 

 

 

 

so paulo


  Se a tarifa não baixar, o Brasil vai parar!

 

Passe-livre para todos os estudantes!  

 

Deixa passar, a revolta popular!    

 Liberdade imediata para Igor Mendes e todos os presos políticos da
cidade e do campo!