MEPR defende Revolução Chinesa e exalta o protagonismo das massas em Mostra de Filmes realizada em GO

filmeGO1Celebrando os 60 anos da Revolução Chinesa, quando o povo chinês assaltou os céus com a força do fuzil e impôs a democracia das massas por meio da República Popular e avançou ainda mais no luminoso caminho da revolução até o comunismo, o MEPR exibiu filmes produzidos na China Popular com o objetivo de propagandear o caminho trilhado pelo heróico povo daquele país, que deve servir como exemplo para que façamos nossa ‘Revolução Brasileira’.

Com a presença de estudantes universitários e secundaristas e intelectuais, além de um professor chinês que viveu até 1965 na China e inclusive fez parte da Guarda Vermelha; os debates foram extremamente ricos e calorosos.

Em que pese alguns ataques a respeito do “culto à personalidade” e dos “milhões de mortos pela Revolução”, estes foram prontamente rechaçados pelos estudantes revolucionários e esclarecidos pelo Professor Tai, que exaltou o Presidente Mao como grande chefe da Revolução Chinesa e falou sobre as mentiras que a mídia ianque difunde a respeito da luta dos povos de todo o mundo.

filmeGO2Os filmes exibidos (Rompendo com Velhas Idéias, O Leste é Vermelho e A Emancipação da Mulher) deram elementos para que debatêssemos diversos temas e fizéssemos uma firme defesa da Revolução Cultural, da participação ativa da mulher como necessidade para a Revolução e do heroísmo das massas chinesas em todo o processo revolucionário daquele país.

Também, como observado na história, a necessidade de um partido comunista autêntico, destacamento de vanguarda do proletariado e intimamente ligado às massas para dirigir a luta armada que resultará na libertação dos povos, que no Brasil é representada pela Revolução de Nova Democracia.

A realização dessa Mostra de Filmes mostrou a importância de nas datas históricas do proletariado nacional e internacional fazer atividades que possibilitem discussões e debates em que possamos defender a Revolução e exaltar o protagonismo das massas na história. Esta celebração, sem dúvidas, foi muito importante tanto para a formação dos companheiros do movimento estudantil quanto para a propaganda revolucionária.