ABAIXO A FARSA ELEITORAL! NÃO VOTE, LUTE!

A farsa eleitoral está em curso mais uma vez. Novamente somos entupidos por uma enxurrada de propostas demagógicas de “combate a corrupção” e “melhorias na saúde e educação”, além dos discursos mentirosos de “renovação na política” e “derrotar a direita”. Na verdade, este processo é mais um episódio do circo montado a cada dois anos para convocar o povo a legitimar esta velha ordem de opressão e exploração! O povo brasileiro já viu todas as siglas passarem pela gerência do Estado sem que nenhuma resolvesse realmente os seus problemas. Não passam de “farinha do mesmo saco”!

O atual quadrilheiro-chefe Temer representa apenas uma linha de continuidade dos gerenciamentos anteriores, desde Sarney, passando por Collor, Itamar Franco, FHC, Luiz Inácio, até Dilma. Todos eles, sem exceção, aplicaram sistematicamente as medidas do latifúndio, da grande burguesia e do imperialismo, principalmente ianque, na velocidade e na intensidade que era mais conveniente a seus patrões. E nenhum desses gerentes nem chegou perto de arranhar os pilares do velho Estado e todo sistema de miséria e carestia ao qual o povo brasileiro é submetido.


As “reformas” implementadas por Temer e sua quadrilha são parte das exigências que o imperialismo impõe sobre nossa nação, servilmente cumpridas por nossos falsos representantes. Nosso povo, há muito sofre as dores do gigantesco desemprego, principalmente entre os jovens, de taxas de juros astronômicas, da alta dos preços de alimentos e bens mais básicos, além do arrocho do aluguel, da insegurança e da delinquência.

Estão ameaçados todos os direitos que temos e que foram conquistados com dura luta e sangue pelas classes populares. A saúde e educação públicas, já em franca precarização, estão gravemente ameaçadas pela privatização! Mesmo nossos direitos mais básicos de liberdade de expressão e manifestação só existem no papel, vide a condenação fascista e sem provas dos 23 ativistas do Rio por participarem das manifestações de 2013 contra Farra da Fifa. As eleições em nada mudarão nisso: quem quer que ganhe o pleito terá que aplicar o mesmo pacote antipovo e vende-pátria. Somente com mais luta e organização poderemos defender os nossos direitos!

A prisão do megapelego Luis Inácio, além de flagrante violação do próprio marco constitucional das classes dominantes reacionárias, soma-se ao assassinato covarde da vereadora Marielle, à intervenção militar no Rio de Janeiro, às chacinas de pobres nas cidades e massacres de camponeses como parte do golpe militar contrarrevolucionário preventivo à inevitável e violenta rebelião do povo, que muito em breve se levantará contra este putrefato sistema de injustiças sobre o povo e de subjugação da Nação ao imperialismo, principalmente ianque, e seus lacaios. Este circo eleitoral apenas servirá para dar uma cobertura “legal” e “democrática” aos planos imperialistas e mantendo ao máximo possível o farsante “Estado Democrático de Direito”, enquanto incrementam a mais cruel repressão contra as lutas do povo.

Nada que esteja ligado às experiências passadas da velha política das oligarquias ou de intervenções militares a serviço das mesmas resolverá os urgentes problemas derivados da condição semicolonial e semifeudal a que o país está submetido. Cada vez mais cresce o clamor popular por uma grande mudança nesse país, a greve dos caminhoneiros foi uma grande mostra disso! Também o número de pessoas que não comparecem para votar ou votam em branco ou nulo promete bater um novo recorde histórico! Estes são os sinais de que precisamos de uma grande transformação no nosso país! Somente uma Grande Revolução Democrática poderá construir uma nova política, uma nova economia e uma nova cultura, enfim, construir um Brasil Novo. Por isto, convocamos a todos: NÃO VOTE, LUTE! ELEIÇÃO NÃO! REVOLUÇÃO SIM!

Junte-se a nós e lute pela Revolução de Nova Democracia, que se inicia pela Revolução Agrária, em que o campesinato toma todas as terras dos grandes proprietários, destruindo completamente o principal pilar do atraso de nosso país, o sistema latifundiário. Revolução que prossegue com o confisco de todo grande capital, brasileiro e estrangeiro, e com a completa libertação de nosso país das garras do imperialismo, conquistando a independência nacional e o verdadeiro desenvolvimento de nossas economia e ciência. Revolução que marchará de forma ininterrupta ao Socialismo, pondo fim a todo sistema de exploração. Esse é o único caminho capaz de conduzir as amplas massas populares à vitória!

Eleição Não! Revolução Sim!

Viva a Revolução de Nova Democracia!