gototopgototop

Rondônia: Dia Nacional de Lutas em Defesa da Educação é marcado por grande agitação estudantil em Porto Velho

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

Na última quarta-feira, 23 de novembro, importantes atividades ocorreram em Porto Velho por ocasião do Dia Nacional de Lutas em Defesa da Educação. Esse dia de mobilizações faz parte do Plano de Lutas aprovado no 36º ENEPe por estudantes de Pedagogia de todo país. A data foi escolhida em referência à derrubada do ex-REItor da Universidade Federal de Rondônia (UNIR), o fascista Januário Amaral, pelos estudantes em sua combativa greve de ocupação da reitoria da universidade em 2011.

No início da manhã houve a realização de uma aula pública na UNIR Centro com o tema "O desmonte do Ensino Público e a PEC 241 (Atual PEC 55)" com as palestras de duas professoras do Departamento de Ciências da Educação da UNIR e a participação de cerca de 30 estudantes de diversas instituições (UNIR, IFRO, escolas estaduais, etc). Durante a aula foram expostos os reais motivos por trás de medidas como a PEC 241/55, "reforma" do Ensino Médio, Ensino Médio com Mediação Tecnológica (EMMTEC), além de outras medidas do gerenciamento Temer/PMDB-FMI de ataque a saúde, previdência e direitos trabalhistas. Nas falas das professoras e nas intervenções de estudantes ficou claro que esse pacotão de medidas antipovo representa mais uma exigência do capital financeiro e um ditame do imperialismo, no caso de nosso país, principalmente ianque, para aumentar ainda mais o saqueio das colônias e semicolônias a fim de conjurar a crise terminal do capitalismo em sua fase final e monopolista. Outro aspecto destacado foi que todas essas medidas aplicadas à educação tem formulação e centralização direta do Banco Mundial como forma de controle ideológico das amplas massas dos países oprimidos pelo imperialismo.

Ao final da aula pública, os ativistas presentes dirigiram-se a uma localidade do Centro da cidade em que há grande concentração de escolas públicas estaduais. Nas portas das escolas, os ativistas aproveitaram o horário de saída das aulas e realizaram vigorosa agitação e panfletagem, utilizando um megafone e uma faixa com a consigna Defender o Ensino Público de Qualidade e a Serviço do Povo! Rebelar-se é Justo!. No megafone os estudantes conclamavam seus colegas para a luta em defesa da educação e dos direitos do povo, denunciavam os crimes desse velho Estado e entoavam palavras de ordem combativas. A agitação conquistou grande apoio dos estudantes que passavam, gerando grande entusiasmo, além de despertar a curiosidade e o apoio de diversos trabalhadores que passavam pelo local. Passado o fluxo de estudantes que saíam das escolas, os ativistas dirigiram-se até o terminal de ônibus e encerraram lá a atividade com uma altiva agitação acompanhada de panfletagem para os passageiros que aguardavam seus ônibus.

No final da tarde, ativistas do MEPR e do Comando Estudantil de Luta – Rondônia também aproveitaram o horário de saída das aulas e promoveram nova panfletagem com agitação na porta do campus Calama do IFRO. Durante a panfletagem, alguns estudantes que concordaram com as posições expostas juntaram-se à atividade, pegando panfletos para distribuírem e entoando as palavras de ordem. Ao fim da atividade, os ativistas reafirmaram sua disposição de manterem-se mobilizados e aprofundarem sua politização para seguir resistindo aos ataques do gerente de turno Michel Temer e combatendo o velho, corrupto e apodrecido Estado burguês-latifundiário brasileiro.

 

Avante juventude! A luta é o que muda, o resto só ilude!

Abaixo os ataques de Temer (PMDB-FMI) aos direitos do povo!

Viva a luta estudantil independente e combativa!

 

JEP 19

JEP 19

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)