gototopgototop

ExNEPe: Carta de Belo Horizonte

Avaliação do Usuário: / 4
PiorMelhor 
Carta de Belo Horizonte – Reunião da ExNEPe

 

Companheiras e companheiros, todos ao 37º ENEPe em Petrolina!

 

Saudação às estudantes de Pedagogia de todo o Brasil!

 

Vivemos momentos importantíssimos em nosso país. O governo Temer (PMDB/PSDB) e sua quadrilha (DEM, PP, PSD, etc) preparam o maior ataque das últimas décadas aos direitos do povo brasileiro. Direitos esses que foram conquistados com muita luta da classe operária e do campesinato. As contra-reformas da previdência e trabalhista visam destruir esses direitos para aumentar a exploração sobre o povo e a sangria das riquezas de nossa nação.

 

O poder Judiciário ultra-reacionário, sob a falsa capa de combate a corrupção, na verdade cumpre as ordens do imperialismo, principalmente norte-americano, e com as ameaça de prisão de altos elementos da “classe política” chantageia esse Congresso de bandidos a aprovarem em regime de urgência essas contra-reformas. O poder judiciário é podre, assim como o legislativo e o executivo, três podres poderes atolados até o pescoço na lama da corrupção. Por isso, o poder judiciário não quer por fim à corrupção no país, quer apenas dar uma imagem de moralidade a esse velho Estado completamente carcomido. Esse judiciário supostamente defensor da “ética e dos bons costumes”, foi o mesmo poder que na semana passada considerou legal a cobrança de mensalidade em cursos de pós-graduação das universidades públicas. É a sanção do STF à privatização das universidades brasileiras!

 

O governo fantoche de Temer segue, da mesma forma, seus ataques contra a educação. No ano passado aprovou a PEC 55 de redução dos gastos em educação e saúde; impôs uma reforma do ensino médio demagógica que visa, na verdade, sucatear ainda mais o ensino no país. Agora prepara novos ataques com o seu projeto de BNCC que aprofunda o esvaziamento do caráter científico da educação e de quebra irá procurar legalizar projetos reacionários do tipo “escola sem partido”. Paralelo a isso temos as reformas curriculares dos cursos de pedagogia que apontam para adequar nossa formação acadêmica para exercermos nossa profissão como meros “dadores de aula”.

 

 

Contra todos esses ataques, nosso povo tem imposto uma combatia resistência. No ano passado, as ocupações de escolas e universidades contra a PEC dos gastos; a histórica manifestação do dia 25 de novembro, em Brasília, que colocou em apuros os deputado corruptos. No último 28 de Abril, a Greve Geral representou um importante salto na luta contra o gerente Temer. Por todo o país, professores, operários e estudantes de maneira combativa demonstraram a força da luta popular. Nas manifestações de São Paulo, o povo cercou a residência de Temer e houve importante enfrentamentos com a PM. No centro do Rio, após o ataque do Choque, 9 ônibus foram queimados por manifestantes. Assim, seguindo o espírito de junho de 2013, a luta pode avançar e derrotar essas contra-reformas. Miremos no exemplo do povo paraguaio que invadiu e incendiou a congresso daquele país, e assim conseguiu barrar a votação de uma proposta para reeleição presidencial.

 

Nós podemos vencer, companheiras. O governo Temer é uma gerência completamente ilegítima e sem base de apoio social, o único apoio que ele tem é dos monopólios de comunicação e de seus parlamentares corruptos. Pesquisas apontam que 71% da população estão contra as reformas e que o governo federal tem apenas 9% de aprovação. Com o povo nas ruas em greves combativas as reformas serão derrotadas e Temer irá cair! Nesse sentido temos que apontar que o caminho da luta é o da massividade e da sua radicalização, devemos combater as ilusões reformistas e principalmente aqueles que querem cavalgar nessas lutas apenas para se promover para as eleições de 2018. Abaixo o eleitoralismo, viva a luta combativa e independente!

 

Nesse sentido, a realização do 37º ENEPe, em Petrolina, será fundamental para o impulsionamento da luta do movimento universitário no Brasil. O corte de verbas das universidades tem implicado em maiores dificuldades para a realização de nossos encontros, tanto do ponto de vista da estrutura para sua realização como dos transportes para a mobilização. Esse é um desafio de todos nós! Só com a unidade na luta poderemos enfrentar essas dificuldades e seguir a construção da luta na pedagogia de forma combativa e independente. Por isso, saudamos calorosamente os esforços da Comissão Organizadora que tem superado esses desafios e estamos seguros que será um grande encontro. Rechaçamos portanto os ataques de elementos reacionários de direita do MBL de Petrolina que tem tentado pela internet desmoralizar o trabalho persistente das companheiras da CO. Fascistas não passarão! Conclamamos, também, às companheiras de todo o Brasil: aumentemos nossos esforços para garantir uma presença massiva, politizada e combativa no 37º ENEPe. Todas à luta!

 

Por fim, gostaríamos de expressar nosso apoio e solidariedade ao companheiro Matheus Ferreira, estudante de Ciências Sociais, da UFG, que foi brutalmente agredido na última manifestação em Goiânia, quando um capitão da PM acertou brutalmente seu rosto. Matheus encontra-se hospitalizado e seu estado de saúde é muito grave. Manifestamos nossa solidariedade à sua família, à seus companheiros de luta! Que os estudantes de Goiânia saibam, que desde essa reunião da ExNEPe, expressamos nosso total apoio à sua luta que é a nossa luta. Contem com os estudantes da pedagogia para o que der e vier!

 

Fora Temer e sua quadrilha!

Abaixo a BNCC e a reforma curricular do Banco Mundial!

Viva o 37º ENEPe em Petrolina!

Viva a luta combativa e independente dos estudantes da Pedagogia!

Companheiro Matheus, estamos contigo!

 

 

Executiva Nacional dos Estudantes de Pedagogia

Belo Horizonte, 1º de maio de 2017

 

JEP 19

JEP 19

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)