gototopgototop

Avança a organização da Greve estudantil na Uerj!

Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Ao longo desta última semana, diversas atividades de mobilização foram organizadas na Uerj, que está em greve já há duas semanas contra o seu fechamento, o corte de verbas e a tentativa de privatização do ensino público. Realizou-se uma Assembleia Geral de estudantes, uma reunião do Comando de Greve de Estudantes, palestras e debates sobre os rumos da greve em diversos cursos, além de ter sido realizado a IV Semana Acadêmica Paulo Freire, do curso de Pedagogia do Maracanã.

A Assembleia Geral, ocorrida na segunda-feira, 14/08, foi fundamental para os estudante darem informes da situação da mobilização em seu curso, dos delegados que foram eleitos para o Comando de Greve e para discutir as principais tarefas para a defesa da Uerj pública e gratuita. No Comando de Greve, foram levadas a cabo as definições das atividades principais e dos meios para garantir a realização destas (como manifestações, panfletagens, colaços, etc.).

Foi um grande avanço para o movimento estudantil da universidade o fato de se ter levado a cabo a realização das decisões aprovadas nas assembleias pelo conjunto dos estudantes. Basta comparar com as últimas greves para constatar um maior nível de organização dos estudantes. Os estudantes organizam atividades diariamente na universidade, impedindo o esvaziamento da Uerj e também tendo em perspectiva elevar mais e mais o nível de sua luta, respondendo aos ataques de Pezão-Temer (PMDB), .

O DCE-pelego, ligado à falida entidade UNE (PT/Pecedobê) mostrou claramente a quem serve ao defender nas assembleias métodos burocráticos como forma de barrar a organização estudantil. Exemplo disso foi sua tentativa de inchar o comando de greve com representantes de suas correntes. Os estudantes em luta garantiram que esta manobra não se efetivasse em duas ocasiões, na Assembleia e no Comando de Greve. Os representantes do MEC, porém, demonstraram não ter nenhum compromisso em organizar a luta quando, logo após serem derrotados, os pelegos da UNE do curso de Ciências Sociais se retiraram da reunião, alguns deles que eram, inclusive, delegados eleitos. Não poderíamos esperar nada de diferente vindo da UNE, que demonstrou uma vez mais ser imprestável para a luta estudantil. Não é atoa que o MEC doou R$1,5 milhão para o seu último Congresso: justamente para tentar barrar o avanço da luta estudantil.

Em vão! Mesmo com a enrolação de 1h30m, a reunião ocorreu e finalizou-se com deliberações importantíssimas. Os estudantes vêm travando duras lutas contra estes posicionamentos oportunistas e elevam seu nível de organização, cada dia mais.

É fundamental seguirmos neste ritmo e levarmos a nossa luta para as ruas do Rio de Janeiro, fechando ruas e avenidas, assim como fizeram os estudantes das escolas ocupadas por todo país, denunciando para a população da cidade os crimes cometidos contra a Uerj e dando claro recado de que não aceitaremos os planos de privatização do ensino público do gerenciamento estadual/federal de Temer-Pezão (PMDB).

Segue abaixo o calendário de luta tirado pelos estudantes:

18/08 - 6ª feira - 14h Comando de Greve Unificado.

21/08 - 2ª feira - 18h Assembleia Geral de Estudantes.

22/08 - 3ª feira - 15h Panfletagem + Colaço de cartazes em cada campus da Uerj (Maracanã, FEBEF e FFP).

23/08 - 4ª feira - 18h Grande Ato em defesa da Uerj em cada campus da Uerj.



Combater e Resistir em defesa da Uerj!

Nenhuma ilusão com o DCE (UNE-PT/Pecedobê) oportunista e eleitoreiro!

Ir ao combate sem temer! Ousar lutar, ousar vencer!

Rebelar-se é Justo!

 

JEP 19

JEP 19

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)