gototopgototop

GOIÁS: JUVENTUDE GOIANA SE MOBILIZA EM DEFESA DO PASSE LIVRE ESTUDANTIL: AVANTE!

Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 

anexo_artigo_meia_passagem



O povo brasileiro nunca esteve em uma situação tão caótica quanto agora. Os "governos" a nível municipal, estadual e federal sangram estudantes e trabalhadores com uma ferocidade inaudita. O mais recente projeto nefasto do governo facínora de Marconi Perillo (PSDB) prevê o fim da meia passagem para estudantes em Goiás, o que mostra que quem manda aqui são realmente os empresários do alto capital. O gerenciamento estadual e o monopólio dos trasnportes sempre tentaram imputar ao meio passe e ao passe livre estudantil a culpa pelos abusivos aumentos das tarifas que vêm ocorrendo nos últimos anos. Em 2014 foram 10 centavos de aumento, em 2015 foram mais 50 centavos, e em 2016 foram mais 40 centavos, totalizando hoje uma passagem no valor de R$ 3,70. Isso prova que bastou as manifestações cessarem para que a classe parasita estendesse mais ainda suas garras ao dinheiro do povo trabalhador. Esses aumentos nunca foram devidamente justificados, pois, além de serem acima da inflação, ainda não houve nenhuma melhora da frota de ônibus ou expansão dos programas do transporte público, pelo contrário: os ônibus estão cada vez mais escassos, mais precarizados e menos seguros.

Várias conquistas das lutas de 2013 foram retiradas, como o programa “Ganha Tempo” que garantia integração nas linhas de ônibus e houve um aumento da burocracia para cadastramento dos benefícios. Agora até mesma a meia passagem foi restirada. O estudante precisa se recadastrar de 2 a 3 vezes por ano para que tenha acesso aos benefícios, artifício utilizado para que várias pessoas percam a data e fiquem sem o seu direito garantido, a fim de aumentar os lucros dos empresários. Este recadastramento de nada vale para comprovar o direito dos estudantes, visto que os benefícios só são repassados quando as instituições enviam o comprovante de matrícula dos alunos e alunas.

O estudante que já possui acesso dificultado ao ensino sofrerá ainda mais, pois terá que pagar dobrado em passagens complementares ao já escasso “passe livre”, que sempre cai atrasado ou pela metade. Desde sempre é negada à juventude goiana, em particular, e à juventude brasileira, em geral, o direito de acesso ao lazer e à cultura, pois além da máfia do transporte limitar a rota que os estudantes podem fazer, limitar o número de passagens por dia, nunca permitiram que os estudantes recarregassem seu meio passe no período que suas instituições estavam de férias. Estudantes que quisessem se locomover tinham que colocar centenas de créditos pois ficavam meses sem poder recarregar a carteirinha, sem dizer que não cai passe livre no período de férias. Agora até mesmo o direito a ir para a escola e para o trabalho será negado à juventude pobre, pois cada estudante recebe no máximo duas passagens por dia, quantidade explicitamente insuficiente para que estudantes realizem todas as suas atividades. Se os benefícios estudantis supostamente fizeram aumentar o preço da tarifa, onde está a redução da tarifa agora que o benefício foi retirado? Onde está a melhoria da frota de ônibus?

Esse absurdo não chega agora por acaso, vem em conjunto com outras medidas nefastas que almejam o aprofundamento da exploração da nação pelo latifúndio e pela grande burguesia, serviçais do imperialismo, principalmente ianque, como anistia de dívida para latifundiários, fim da fiscalização de trabalho escravo, refinanciamento de impostos sonegados das grandes empresas, contrarreformas trabalhista e previdenciária, aumento de impostos para o povo, aumento de passagens, entre outras. Essas medidas provam que mais uma vez todo peso da crise é jogado sobre os trabalhadores da cidade e do campo e pequenos e médios proprietários. Tudo isso com a intenção das classes dominantes em explorar ainda mais o povo trabalhador para manter seus privilégios, pois os ricos não são prejudicados por essas medidas, muito pelo contrário. O povo sofre com a recessão porque estes canalhas se tornam mais ricos e mais poderosos.

A luta pelo transporte que sacudiu o Brasil em 2013 se ergue novamente em meio a este cenário para barrar as medidas impopulares que a burguesia monopolista quer enfiar goela abaixo do povo pobre. Haverá resistência! Não deixaremos pedra sobre pedra se for necessário para que não tirem nossos direitos e nossa integridade. É necessário que não nos contentemos com vitórias temporárias, pois assim como vemos que em 2013 barramos o aumento da passagem e fizemos os politiqueiros de plantão tremerem de medo, nos períodos de descenso da mobilização esses mesmos sanguessugas avançaram avidamente sobre os direitos do povo, sem vergonha nenhuma de demonstrarem que servem apenas aos seus próprios interesses.

É necessária maior mobilização, maior politização e maior organização do povo para que sacuda ainda mais este velho Estado até rompê-lo, algo que só será possível com uma grande revolução, única garantia de que os direitos conquistados com muito suor e sangue vertidos não sejam tirados novamente e todos os anseios populares sejam atendidos. Os partidos e organizações eleitoreiras (especialmente a UNE) esperam que o povo se contente com salvadores miraculosos em 2018, pois o importante para esta corja não é a luta ou o sofrimento do povo, e sim poder e dinheiro para si próprios, nada diferente do que já impera no Brasil há 517 anos. Rechaçamos estes canalhas oportunistas e convocamos a juventude para a combatividade, para a luta independente, para a construção de uma Revolução de Nova Democracia! Exigimos um passe livre irrestrito que garanta ao estudante total acesso à educação, cultura e lazer!

AVANTE, AVANTE JUVENTUDE! A LUTA É O QUE MUDA, O RESTO SÓ ILUDE!

JUVENTUDE GOIANA NA LUTA PELO PASSE LIVRE!

IR AO COMBATE SEM TEMER! OUSAR LUTAR, OUSAR VENCER!
 

JEP 19

JEP 19

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)