gototopgototop

REItoria da UNESP expulsa dezessete estudantes por motivos políticos em Araraquara!

Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 

 

unesp

 

Dezessete estudantes da Faculdade de Ciências e Letras (FCL) da Unesp (uma das seis universidades estaduais em São Paulo)campus de Araraquara, foram expulsos no dia 29 de janeiro, por participarem de uma ocupação das dependências administrativas da FCL em 2014, no decorrer de movimento unificado de greve das universidades estaduais de São Paulo. Os estudantes expulsos reivindicavam ampliação das moradias estudantis, ampliação da bolsa-alimentação e protestavam contra a expulsão sumária de 38 estudantes dos alojamentos. Os dezessete estudantes foram desligados após procedimento disciplinar sumário, na qual a Reitoria valeu-se de dispositivos regimentais criados em 1976, durante o Regime Militar Fascista. Este é o episódio mais grave de criminalização da luta estudantil nas universidades públicas estaduais de São Paulo, desde a expulsão de seis alunos pela USP, na gestão de J.G. Rodas, em 2011.


 

Sindicância” contra movimento estudantil na UNESP

Em julho de 2013, em meio à onda de manifestações que sacudiram a velha ordem semicolonial no Brasil, os estudantes da UNESP radicalizaram uma greve por melhores condições de acesso e permanência e por democracia na universidade, ocupando a reitoria na capital paulista.

 A resposta do Estado reacionário na época foi a reintegração de posse efetuada pela Tropa de Choque da PM que retirou os estudantes à força e destruiu vários móveis do prédio, utilizando da mesma violência fascista com que tratou o povo e a juventude combatente durante as jornadas de junho/julho de 2013 e a farra da Fifa no ano passado.

Passado mais de um ano, no último dia 23 de outubro, a Unesp abriu um processo de sindicância contra 95 estudantes os acusando pelas depredações e que os desligava das suas atividades acadêmicas por 60 dias. O movimento estudantil da Unesp enfrenta, além da absurda sindicância, outros ataques à frágil democracia existente na universidade, com tentativas de retirada da autonomia das representações estudantis que se baseiam num Regimento Geral escrito originalmente durante o regime militar!


Pela readmissão dos dezessete estudantes expulsos!
Pelo fim das perseguições ao movimento estudantil na UNESP!

 



 

JEP 19

JEP 19

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)