gototopgototop

RJ: A Juventude Combatente rechaça as reformas de Temer e o oportunismo eleitoreiro!

Avaliação do Usuário: / 2
PiorMelhor 

"Pretender combater o imperialismo sem combater inseparavelmente o oportunismo não passa de fraseologia oca”. – V. I. LENIN

No dia 15 de março ocorreu uma massiva manifestação contra as reacionárias medidas de austeridade de Temer (PMDB) a serviço do Banco Mundial. A princípio convocada pela máfia de CUT/CTB/Força Sindical, que abocanha os sindicatos de nosso país com suas práticas pelegas e corporativistas. Nessa manifestação, porém, toda sua podre prática foi posta à nu e revidada com a vigorosa ação da juventude nas ruas.

1503_1 1503_2

Seguindo o que dita o imperialismo nas práticas dos “movimentos sociais”, as máfias sindicais tomaram como sua tarefa garantir a “segurança e ordem” do ato, como um ato pacífico e ordeiro, sob o total controle de seus vis interesses eleitoreiros. Para isso, esas decadentes organizações travestidas de movimentos classistas ao invés de mobilizarem seus próprios militantes para tal, contrararam elementos ligados a torcidas organizadas de futebol para initimidar e esmagar qualquer expressão de combatividade.

Isso só mostra o total esvaziamento que essas organizações representem  no movimento operário, daí caírem em total desespero e abandonarem o que restava de sua linha política e caírem no mais reles banditismo. Também demonstra a total degeneração do oportunismo que, mesmo fora da gerência do velho-estado burguês-latifundiário, mantém práticas verdadeiramente social-fascistas para controlar a fúria das massas.


1503_3

Através de consequente e combativa agitação dos elementos mais conscientes das massas, o bloco combativo e independente da juventude percebeu a contradição que se dava no ato, com o cerco formado pelo oportunismo com seus carros de sons controlados pela máfia sindical, e, por diversas vezes, conseguiram impor suas palavras de ordem defendendo a luta combativa! A resposta dos pelegos, ao contrário do que disseram, que “nunca foram a favor da violência” (inclusive existem inúmeras denúncias nas redes sociais de elementos ligados à CUT dizendo asneiras como “black bloc hoje vai morrer”, “quero nem saber de manifestação, hoje vai ser porrada”), foi enviar seus bate-paus para cima da juventude, porém nesse dia os social-fascistas não passaram!

 

Enquanto os bate-paus jogavam garrafas de vidro e rejoões no bloco independente, com a ilustre ajude da PM e da Guarda Municipal, a juventude respondia devolvendo as mesmas garrafas, pedras, rojões e bombas de gás para os reacionários. Aqueles poucos bate-paus que investiram para dentro do bloco voltaram sangrando para a proteção de guardas e policiais, sem nenhuma moral e disposição para apanhar mais em troca de seu “pagamento”.

Na dispersão do ato, após esse belo trabalho de linha auxiliar da reação e da repressão feito pelo oportunismo eleitoreiro, o batalhão de Choque foi enviado para o IFCS, aonde se reuniam militantes de diversos movimentos independentes, e começaram a cercar o prédio e a lançar bombas para dentro.

O balanoç do ato de 15 de março deve ser de vitória! Vitória para a juventude que não só denunciou toda a prática do oportunismo cúmplice de todos os crimes da reação, mas que foi adiante e rompeu com o mesmo. Que se siga a luta contra os pacotes antipovo de Temer! Que se siga a exposição do oportunismo e a forja da juventude na dura luta política!

VIVA A JUVENTUDE COMBATENTE!

ABAIXO AS REFORMAS DE TEMER E DO BANCO MUNDIAL!

1503_4 1503_5

1503_6

 

JEP 19

JEP 19

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)