gototopgototop

Cultura de Rua, uma Cultura do Povo e de Resistência

Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 

grafitti_da_rev._agraria

O Perfil da periferia nos grandes centros urbanos brasileiros é sempre o mesmo: um lugar onde não há a mínima prestação de serviços públicos básicos como saúde, educação e saneamento. Além disso, os aparelhos da mídia sensacionalista apresentam os bairros periféricos como cenário de guerra e dominado por bandidos. O que não se mostra nesta mídia é que nestes bairros onde moram milhares de trabalhadores, crescem movimentos artísticos subversivos e contestadores.

graf graff

Essa cultura de resistência é onde a juventude pobre do Brasil tem encontrado espaço, para expressar toda a angústia e indignação do povo contra o sistema capitalista. O grito dos oprimidos se mescla à arte da poesia e é transmitido nos versos ácidos do RAP. O cotidiano das ruas, vielas e becos se imortaliza nos muros com as tintas de protesto do graffite. As batidas das caixas de som animam o pessoal para uma roda de break, e assim se constrói um movimento artístico de alto poder contestador. A mídia independente que produz e divulga este trabalho desafia as amarras dos grandes monopólios da comunicação, que nunca dariam espaço para a verdadeira voz da periferia. O trabalho destas produtoras para gravar CD´s de artistas independentes é uma verdadeira saga, sem apoio ou recursos a tarefa torna-se mais árdua, e mesmo assim lá estão todos a gravar em suas letras a realidade das ruas, nua e crua.

grafffff graffiti_igarassu

Num passeio pelos subúrbios é possível notar os muros grafitados, ilustrando o cotidiano com muita audácia e rebeldia. É este o serviço que os grafiteiros se prestam a fazer, aproveitar a cidade como mural para intervir com suas pinturas que muitas vezes dão espaços para palavras de ordem combativas e que ao mesmo tempo se abrem para mostrar o romantismo e o universo de sonhos despedaçados nas grandes cidades.

Carecemos de público para este tipo de arte, assim como de artistas armados ideologicamente, e compromissados com a luta de todo o povo. Pode-se notar que este tipo de arte de rua se reconhece em qualquer lugar onde exista opressão do sistema capitalista sobre a população pobre. Chama atenção a criação de uma identidade latinoamericana nestes trabalhos, pois os artistas dividem as mesmas inspirações e se comunicam por meio de uma complexa rede de intercâmbio cultural, que envolve eventos voltados para a temática e sempre com o enfoque de aproximar o diálogo de pessoas de diferentes lugares.


RESISITIR E LUTAR COM A CULTURA POPULAR!
 

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)