gototopgototop

Professores da rede estadual da Bahia seguem lutando em mais de 50 dias de greve!

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

greve_professores_bahia-400x259

Os professores da rede estadual da Bahia estão em greve desde o dia 11 de Abril, há mais de 50 dias os trabalhadores permanecem mobilizados realizando atos, manifestações, assembléias por todo o Estado.

 De acordo com o Sindicato da categoria (APLB – Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia) o gerenciamento Jaques Wagner há seis meses assinou um acordo junto á entidade se comprometendo a cumprir a lei do Piso Nacional do Magistério. Lei essa que estabelece um piso de salário para professores orçado no valor de 1.451,00 em 2012 para os docentes que cumprem uma carga horária de 40 horas semanais, um reajuste de 22,22% em ralação ao piso de 2011.

 

O monopólio dos meios de comunicação com o seu “trabalho” desinformativo tenta disseminar a idéia de que a falta de negociação é causada por um simples “impasse” entre os professores e o Governo do Estado, porém não revela que o cumprimento da lei é obrigatório para todos os Estados e Municípios brasileiros. Valendo ressaltar que esse pífio valor estabelecido pelo MEC (Ministério da Educação) está “muito longe” de ser um justo salário para esses trabalhadores.

Greve

Jaques Wagner, assim como outros gerenciamentos, afirma que não possui recursos para o reajuste determinado em lei.  Ora! Não há recursos para se investir na Educação porque para a Copa do Mundo em 2014 há dinheiro suficiente?!

 Somente o estádio Arena Fonte Nova, construído na capital Salvador (uma das cidades sedes do evento) custará aos cofres públicos R$ 592 milhões!

 Mesmo sob a intransigência do governo, corte de salário, e toda desinformação promovida pela “imprensa” os docentes da rede estadual da Bahia seguem resistindo e lutando para garantir os seus direitos.

Viva a greve dos Professores da Bahia!

Rebelar - se é Justo !

 

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)