gototopgototop

Chile: juventude combatente rechaça repressão

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

chile-2

 

Com informações de Secours Rouge

A juventude combatente chilena rechaçou vigorosamente a repressão fascista em várias cidades do país, durante massivas manifestações que exigiam o fim do sistema de aposentadoria que vigora desde o regime militar-fascista de Pinochet.

O sistema vigora através das chamadas Administradoras de Fundos de Pensão (AFP), criadas em 1981. As AFPs administram os fundos de pensões de 10 milhões de trabalhadores chilenos, enquanto sugam os recursos, pagando salários muito aquém do necessário para sobreviver.

Houve confrontos em Valparaíso, Arica, Santiago, Viña del Mar e Concepción. Especificamente na capital, Santiago, dezenas de barricadas foram erguidas em diferentes partes da cidade, o metrô foi fechado pelas massas e dois ônibus incendiados.

 

RVI

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)