gototopgototop

UERJ: Fascistas da Universidade, NÃO PASSARÃO!

Avaliação do Usuário: / 5
PiorMelhor 

Na noite de segunda-feira (7/11) os estudantes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) realizaram uma assembleia estudantil para discutir os rumos das mobilizações contra as medidas antipovo e vende-pátria do atual gerente de turno, Michel Temer (PMDB).

Durante a assembleia, um provocador ligado ao MBL interviu na mobilização dos estudantes, filmando os rostos, insultando e implodindo a assembleia que já se encaminhava para o final. Este é um grupelho fascista que vem atuando como tropa auxiliar do governo desmoralizado para tentar fazer passar as medidas antipovo sem reações populares contrárias, recentemente, a mando do governo do PR, tentaram desocupar uma escola secundarista ocupada em Curitiba, ao passo que foram alvos da resistência de estudantes secundaristas (ver matéria). Mesmo após os estudantes exigirem diversas vezes que ele parasse de filmar e apagasse as fotos com os rostos dos estudantes, o provocador continuou a filmagem e se recusou a se retirar.

Tendo em vista que o provocador não iria apagar as filmagens e nem se retirar da assembleia, os estudantes retiraram o celular de sua mão, na tentativa de fazê-lo apagar as imagens, mas ao invés disso, o provocador partiu para cima de uma estudante para agredi-la! Gerando então uma enorme revolta nos estudantes, que saíram em defesa da estudante.

Após a confusão, o provocador acionou a polícia militar fascista, e alegou que havia sido furtado por um estudante, foi provado que não ocorreu furto porém um estudante foi levado para a delegacia.

Vale lembrar que a Polícia Militar é proibida de entrar em uma Universidade Pública e a própria segurança da UERJ, que está sempre a serviço da reitoria e dos órgãos de repressão para intimidar e reprimir os estudantes, nada fez a respeito.

Num momento em que a gerência fascista de Temer está implementado todo tipo de medidas contra o povo, e que conta com amplo apoio do governo do Estado (Pezão) para implementar medidas ainda mais draconianas a nível estadual, e ainda tendo em vista a escalada fascista e o aparecimento destes grupelhos fascsistas é essencial que os estudantes organizados se posicionem firmemente contra as medidas antipovo e vende-pátria, contra o fascismo, para garantir, mediante a luta, seus direitos ameçados. A existência destes fascistas atuando nas escolas e universidades atuando como linha auxiliar do velho Estado só prova o quão desmoralizado e podre está o atual governo-tampão de Temer, o qual os estudantes da Uerj devem preparar respostas contundentes para garantir a educação pública, gratuita e que esteja a serviço do povo!

Mais uma vez fica claro que é necessário o Movimento Estudantil se organizar para as grandes lutas que teremos de travar contra essa escalada fascista que invade escolas e universidades, que teme a justa organização dos estudantes em defesa dos seus direitos! Os estudantes devem seguir os exemplos dos Secundaristas e devem ficar atentos a segurança de suas assembleias, para que assim possam estar prontos para manter sua organização contra a situação de precarização e dar respostas à altura a esses provocadores, esbirros fascistas que como já foi comprovado, mais hora ou menos hora entrarão na lata do lixo da história!

 

Oficina de cartazes, puxado pelos estudantes cotistas da geografia, para que os alunos se posicionem contra a situação de precarização do ensino público.

QUINTA-FEIRA, 18H, HALL DO QUEIJO.

 

 

FASCISTAS NÃO PASSARÃO!

COMBATER O FASCISMO COM MOBILIZAÇÃO COMBATIVA!

REBELAR-SE É JUSTO!

 

Celebrações

Teses

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)