gototopgototop

Ocupação do INCRA em Rondônia

Avaliação do Usuário: / 10
PiorMelhor 

foto_1

Ato público, manifestação e ocupação vitoriosa dos camponeses de Rondônia

No último dia 8 de agosto, foi realizado no auditório da UNIR centro, o Ato público A heroica resistência camponesa de Santa Elina e a questão agrária em Rondônia. Como parte das atividades de celebração a memória dos camponeses assassinados pela policia militar do então governador Valdir Raupp. Participaram do ato, uma comissão com dezenas de camponeses vindos de várias áreas do estado e organizações. Fizeram intervenções o Comitê de Defesa das Vitimas de Santa Elina (CODEVISE) e Liga dos Camponeses Pobres (LCP), Administração Superior da Universidade Federal de Rondônia, Advogados da Comissão Pastoral da Terra Rondônia (CPT), Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (CEBRASPO), Movimento Estudantil Popular Revolucionário e o do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

Todas as falas trouxeram a problemática do problema da terra em Rondônia e no Brasil considerando que este é a grande contradição no país e um problema que dá origem a toda a estrutura social desigual e injusta que vivemos.

Após o ato foi organizado um almoço para todos os presentes. E em seguida a tarde iniciou-se a manifestação pelas principais ruas do centro de Porto Velho, onde foram denunciadas a impunidade com os responsáveis pelo Massacre de Corumbiara em 1995 e exigindo regularização da terras e fim da repressão policial aos camponeses em luta.

O protesto terminou em frente a UNIR centro de onde os camponeses partiram para o INCRA e ocuparam todo o prédio desta instituição que é uma das inimigas desses trabalhadores. Na noite do mesmo dia, guarnições da Policia Federal partiram para o prédio na tentativa de retirar os manifestantes do local, mas mediante a combatividade dos companheiros estudantes e camponeses, os Policiais não conseguiram de nenhuma forma entrar na ocupação sendo barrados na entrada do prédio.

Na sexta-feira (09), representantes de povos indígenas foram ao prédio do INCRA manifestar seu apoio aos camponeses e por fim consolidar uma aliança com os camponeses na luta pela terra em Rondônia também estiveram presentes representantes da OAB-RO reuniram-se com outras organizações de advogados, como a Associação Brasileira dos Advogados do Povo (ABRAPO) e assessoria jurídica da Comissão Pastoral da Terra (CPT), além do Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos (CEBRASPO) e Diretório Central dos Estudantes da UNIR. Ao cair da noite os camponeses realizaram um ato combativo de queima de pneus no estacionamento recordando os 18 anos da batalha de Santa Elina e dos mártires que tombaram na luta pela terra.

O prédio só foi desocupado no sábado (10) após uma longa reunião com a garantia do ouvidor agrário nacional que as pautas seriam atendidas o mais breve possível. Caso isso não seja feito, uma nova luta deverá se levantar.

 

Porto Velho, 10 de agosto de 2013.

954763_619447028075769_1354013932_n
1003512_619447034742435_273088399_n
 

RVI

Celebrações

Teses

Vitoriosa Greve na UNIR

Facebook

Jornal A Nova Democracia

FERP (Chile)

MEP (Peru)