gototopgototop
Teoria
Avaliação do Usuário: / 1
PiorMelhor 
Sex, 11 de Agosto de 2017 Teoria - Teoria

Como parte das celebrações do centenário da Grande Revolução Socialista de Outubro dirigida pelo Partido Comunista (bolchevique) da Rússia sob chefatura do Grande Lenin, começaremos hoje a divulgação das principais obras de Lenin, antecidido com uma breve exposição retirado do Compêndio - História do Partido Comunista (bolchevique) da URSS. Esta exposição mostra a situação objetiva da luta de classes da Rússia, as principais questões debatidas dentro do Partido e qual era a tarefa dos verdadeiros comunistas russos no momento em que as obras foram publicadas.

Iniciaremos com o Livro “Que Fazer?”, publicado em março de 1902. Obra que trata, principalmente, da luta pelo estabelecimento do Partido Comunista de Novo Tipo na Rússia, e da necessidade da superação das debilidades no movimento operário ocasionados pela influência dos “economistas”.

Publicaremos, também, o link para download de uma publicação recente do blog “Servir ao Povo” de dois capítulos deste livro.

Celebrar os 100 anos da Grande Revolução Socialista de Outubro!



 

Capítulo II — Formação do Partido Operário Social-Democrata da Rússia. Surgem duas frações no partido: a bolchevique e a menchevique (1901-1904)

Tópico 2

 

A marcha ascendente, cada vez mais acentuada, do movimento operário e a clara iminência da revolução, reclamavam a criação de um partido único e centralizado da classe operária, capaz de pôr-se à frente do movimento revolucionário. Porém, o estado em que se encontravam os órgãos de base do Partido, os comités locais, os grupos e os círculos, era tão pouco satisfatório, sua desarticulação orgânica e sua falta de unidade ideológica tão grandes, que a criação de semelhante partido oferecia dificuldades incríveis.

 

 
Avaliação do Usuário: / 17
PiorMelhor 
Ter, 03 de Dezembro de 2013 Teoria - Teoria

Marx_escrevendo

Publicamos abaixo importante trabalho crítico elaborado por Marx em 1874 a respeito do livro de Bakunin “O Estado e a anarquia”. O texto possui tanto maior interesse porque, na crítica às concepções bakuninistas, expõe Marx de maneira positiva vários aspectos centrais a respeito do comunismo científico, principalmente no que diz respeito à questão do Estado em geral e da ditadura do proletariado em particular. Sendo anotações à margem do texto, embora não seja uma obra sistemática, oferece assim uma síntese bastante precisa a respeito de questões fundamentais que há século e meio separaram anarquistas e comunistas no interior da I Internacional.

 
Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 
Qua, 23 de Janeiro de 2013 Teoria - Teoria

Resumo do Fórum sobre o trabalho artístico e literário nas Forças Armadas convocado pela camarada Chiang Ching por incumbência do camarada Lin Piao –de 2 a 20 de fevereiro de 1966

Nota do MEPR: Retirado em espanhol da página http://dazibaorojo08.blogspot.com. Tradução para o português do MEPR.
Nota: Este importante documento foi tomado de Importantes Documentos da Grande Revolução Cultural Proletária. Edições em Línguas Estrangeiras. Pequim, 1970, p.209-250. Foi transcrito por Grande Marcha para o Comunismo e incluído em sua página web para dar-lhe maior difusão, especialmente entre as novas gerações de comunistas e revolucionários. Madri, janeiro de 2013.

A pedido do camarada Lin Piao, a camarada Chiang Ching convidou alguns camaradas das forças armadas para celebrar um fórum em Shangai de 2 a 20 de fevereiro de 1966, para discutir certos problemas concernentes ao trabalho artístico e literário nas forças armadas.

Camarada_Chiang_Ching

 
Avaliação do Usuário: / 3
PiorMelhor 
Sex, 27 de Janeiro de 2017 Teoria - Teoria

SearaVermelha_phixr2

 
Avaliação do Usuário: / 8
PiorMelhor 
Qui, 20 de Dezembro de 2012 Teoria - Teoria

Nesse 21 de dezembro, na passagem do 133º aniversário de nascimento do camarada Stalin (1879-1953), grande dirigente da revolução socialista de Outubro e do Estado Soviético, bem como do Movimento Comunista Internacional, homenageamos esse titã da classe operária mundial publicando um trecho do livro “Viagem”, de Graciliano Ramos.

Nessa obra, publicada postumamente, o grande autor de Vidas Secas e Memórias do Cárcere relata impressões de sua viagem à União Soviética e à Tcheco-Eslováquia, no ano de 1952, portanto, ainda durante a construção do socialismo nesses países. Graciliano Ramos, quando morreu, mal iniciara a dar a essas impressões a forma de um livro, de modo que o relato é particularmente vivo, espontâneo, e por isso mesmo de grande interesse.

 


RVI